Conecte-se com a gente

Jundiaí

Em Jundiaí, abertura de empresas supera número de fechamentos

Redação

Publicado

em

Os pedidos de falência voltaram a subir e registraram alta de 28,9% em junho, na variação mensal, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista SCPC, bureau de crédito adotado pela Associação Comercial Empresarial (ACE) de Jundiaí. Mantida a base de comparação, os pedidos de recuperação judicial, as falências decretadas e as recuperações judiciais deferidas aumentaram 82,2%, 93,0%, e 103,3%, respectivamente.

Nos dados nacionais divulgados pela Boa Vista, nos últimos doze meses as pequenas empresas foram responsáveis por 93,4% dos pedidos de falências e 94,2% dos pedidos de recuperação judicial. Com relação à falências decretadas e recuperações judiciais deferidas, também houve predominância de ocorrências entre pequenas empresas, que responderam por 95,8% e 94,3% dos totais, respectivamente.

Um pouco diferente do cenário nacional, em Jundiaí o número de aberturas de empresas registrado em junho (396) ainda supera o de encerramento de atividades (151), segundo dados fornecidos pela Prefeitura de Jundiaí.  “Apesar do cenário econômico atual, é um número positivo”, afirma o presidente da ACE Jundiaí, Mark William Ormenese Monteiro. “Mesmo assim estamos apreensivos com o fechamento do comércio não essencial e na expectativa da mudança de fase do Plano SP. O varejo precisa retomar suas atividades porque os empresários não vão aguentar a falta de caixa e não conseguirão honrar com suas dívidas por muito mais tempo.”

 O diretor do Departamento de Fomento ao Comércio e Serviços da Prefeitura de Jundiaí, Júlio Durante, acredita que as medidas adotadas pelo poder público visando a simplificação dos processos de registro, capacitações, fortalecimento das ações do Banco do Povo, além de parcerias importantes com várias entidades como ACE Jundiaí, SEBRAE e ADEJ (Agência de Desenvolvimento de Jundiaí e Região), os empreendedores estão encontrando um ambiente favorável e propício à formalização de suas empresas, transformando em realidade o sonho de montar o seu próprio negócio.

Segundo ele, Jundiaí faz parte de uma rede de municípios na qual a dinâmica da economia atual tem exigido e pressionado os negócios mais tradicionais. “Aliada a esta pressão, atravessamos um momento muito delicado de pandemia. Os últimos dados de emprego divulgados também demonstram essa pressão e em um momento de dificuldades para se conseguir um emprego, os empreendedores passaram a exercer atividades por conta própria, garantido sua renda e empregos a outras pessoas”, explica.

De janeiro a junho foram abertas 2621 empresas em Jundiaí, contra 1422 fechamentos. O presidente da ACE imagina que o número de empresas que fecharam as portas este ano pode ser um pouco maior mas não aparece nas estatísticas municipais porque o encerramento das atividades ainda não foi oficializado. “Muitas empresas já estavam em uma situação difícil antes da pandemia e com a crise instalada, não conseguiram se manter. Simplesmente interromperam as atividades e não tiveram nem condições de providenciar a parte burocrática do fechamento”, diz. “É por isso que defendemos a retomada da economia o mais rápido possível. Do contrário, o número de baixas de CNPJ será cada vez maior daqui para frente.”

Continuar Lendo
PUBLICIDADE
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Geral

Trabalhos em prol da ATEAL no Espaço Maxi Comunidade

Redação

Publicado

em

Por

O Espaço Maxi Comunidade, especialmente idealizado para expor e comercializar trabalhos de instituições de Jundiaí, conta, até o dia 30 de abril, com a exposição e venda de artesanatos em prol da ATEAL – Associação Terapêutica de Estimulação Auditiva e Linguagem.

No local estão expostos trabalhos como: mandalas, velas, crochê de fio de cobre, amigurumis, bordados e costura criativa, com preços a partir de R$ 10,00. Uma excelente oportunidade para quem procura artigos diferenciados.

Fundada na cidade de Jundiaí, em 1982, pela fonoaudióloga Mariza Cavenaghi Argentino Pomilio, por pais de pacientes, e por colaboradores, a ATEAL é uma associação civil, assistencial e de pesquisa, sem fins econômicos, que conta com a atuação de uma diretoria voluntária.

Realiza exames em maternidades para detecção precoce da deficiência auditiva, possui um Centro Audiológico para realização de exames da audição, atua na indicação e adaptação de aparelho auditivo, na ativação e reabilitação de implantados cocleares e participa de programas de saúde ocupacional em empresas para o diagnóstico e conservação da audição.

A ATEAL é referência no atendimento para o diagnóstico e reabilitação de deficientes auditivos e pessoas com distúrbios de fala para uma inclusão familiar, social, educacional e profissional, atua no fomento à construção de políticas públicas, baseada em evidência social, técnica e científica.

Serviço: O Espaço Maxi Comunidade está localizado no Piso 2 (G3 Leste) do Maxi Shopping Jundiaí.

Continuar Lendo

Jundiaí

Polícia Federal prende 2 pessoas com conteúdo pornográfico infantil em Jundiaí

Redação

Publicado

em

Por

Na mais recente fase da Operação Escudo da Inocência, a Polícia Federal efetuou a detenção de duas pessoas em Jundiaí e Campinas.

O foco da investigação é o combate aos delitos de armazenamento e disseminação de materiais relacionados ao abuso sexual de crianças e adolescentes.

Durante a execução dos mandados de busca e apreensão nas duas localidades, os agentes federais descobriram indícios de compartilhamento de arquivos envolvendo crimes de natureza sexual em laptops.

Um indivíduo de 55 anos, solteiro, foi detido em flagrante em Campinas, enquanto outro, de 45 anos, casado, foi capturado em Jundiaí.

Ambos utilizavam o mesmo software para compartilhamento de conteúdo pornográfico infantil na internet.

Os dispositivos apreendidos serão submetidos à análise pericial, visando detectar possíveis outros crimes e identificar outros envolvidos.

Os detidos enfrentarão acusações de posse e compartilhamento de arquivos contendo material pornográfico infantojuvenil, cuja pena mínima é de quatro anos de reclusão e pode chegar a até 10 anos, quando somadas as penas.

Continuar Lendo

Jundiaí

Circuito Eco Ambiental promove corrida e caminhada neste domingo (24) no Parque da Cidade

Evento acontece das 7h às 12h; ação também terá serviços de saúde gratuitos e aulas abertas de alongamento, ginástica localizada e ritmos variados

Redação

Publicado

em

Por

Mais de 2,2 mil pessoas vão invadir o Parque da Cidade, em Jundiaí (SP), no próximo domingo (24) durante a realização das corridas de 5k e 10k e caminhada 5k do projeto Circuito Eco Ambiental III.

Além das práticas esportivas, o evento – que acontece das 7h às 12h – terá serviços de saúde gratuitos como de aferição de pressão, sessões de quick massage (massagem rápida), além de avaliações física e nutricional.

Realizada pelo Instituto Eco Ambiental e Social, com patrocínio da Crown, a ação inclui ainda a realização de aulas abertas de alongamento, ginástica localizada e ritmos variados, tudo sob o comando de professores especializados.

A participação no Circuito é totalmente gratuita e aberta à população. As inscrições já estão encerradas, mas mesmo quem não conseguiu garantir a vaga pode participar das atividades.
Kit
Os inscritos nas corridas de 5k e 10k receberão um kit com camiseta, número de peito, chip de cronometragem, gym bag, boné ou viseira, medalha e barra de cereal. Já os inscritos na caminhada receberão kit com medalha, camiseta, gymbag, boné ou viseira e uma barra de cereal.

A retirada dos kits será realizada na véspera do evento (sábado, dia 23 de setembro), das 13h às 18h, na Praça Pôr do Sol, dentro do Parque da Cidade, mesmo local onde a corrida será realizada no dia seguinte. É preciso apresentar um documento de identidade original ou documento com foto.

Apenas os participantes que tiverem as inscrições confirmadas terão direito à retirada dos kits.

Circuito Eco Ambiental III

O projeto foi aprovado pela Lei de Incentivo ao Esporte (Lei nº 11.438/2006), por meio da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, do Governo Federal, com realização, organização e promoção do Instituto Eco Ambiental e Social (IEAS), patrocínio da Crow e apoio da Roca, DAE Jundiaí e Prefeitura Municipal de Jundiaí.

“Nosso objetivo é incentivar a prática do esporte e de atividades saudáveis que proporcionem mais qualidade de vida. As pessoas estão cada vez mais estressadas, vivendo em velocidades insanas em seu dia a dia. Chegamos a Jundiaí com o objetivo de alertar a população local para cuidados com a saúde”, afirma Patricia Henrique, presidente do Instituto Eco Ambiental e Social.

Continuar Lendo

+ Lidas do Mês