Conecte-se com a gente

Jundiaí

Empresa contratada para gerenciar UPA em Jundiaí é investigada por fraude de 1 Bilhão

Redação

Publicado

em

(JUNDIAI) – Empresa que foi contratada para a gerência da UPA do Vetor Oeste é a mesma envolvida em escândalo na cidade de Canoas no Sul, a Prefeitura de Jundiaí ainda não se manifestou sobre as investigações da empresa.

O Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul realizam uma operação na manhã desta quinta-feira (6) contra uma organização criminosa que teria desviado milhões de reais da saúde de Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Foram presos o mentor do esquema, o medico e ex-diretor Cassio Souto Santos, a atual presidente Michele Aparecida da Câmara Rosin e Marcelo Bósio, secretário de saúde de Canoas em 2016, quando o Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (Gamp) foi contratado. Um diretor está foragido e é procurado pela polícia de São Paulo. Foram apreendidos bens, numa estimativa de R$ 40 milhões.

Segundo o MP, os investigados receberiam mais de R$ 1 bilhão durante os cinco anos de contrato assinados pela Prefeitura Municipal de Canoas e o Gamp.

Nesta quinta, o MP entrou com uma ação civil pública onde pede o afastamento da diretoria do Gamp da gestão da saúde de Canoas e que o município nomeie um interventor para assumir os hospitais e postos que eram de responsabilidade do grupo. Na ação, os promotores pedem o encerramento do contrato, a dissolução do Gamp e a abertura de uma nova licitação, em até 120 dias, para contratação de outra empresa. Os valores deverão ser devolvido aos cofres públicos.

Estão sendo cumpridos quatro mandados de prisão preventiva. São cumpridos, ainda, 70 mandados de busca e apreensão em cinco estados: no RS, em Canoas (incluindo a Prefeitura e as sedes do Gamp), Porto Alegre, Gravataí e São Francisco de Paula. Em Santa Catarina, no Balneário Camboriú. Em São Paulo, os mandados são cumpridos na capital, em Cotia, Itatiba, São José dos Campos, Caieiras, Santa Isabel e Santo André. No Rio de Janeiro, os mandados são cumpridos na capital e, no Pará, nas cidades de Belém e Altamira.

Esquema milionário

Em 28 de outubro de 2016, o Gamp assumiu o gerenciamento assistencial, administrativo e financeiro do Hospital de Pronto Socorro de Canoas, Hospital Universitário, duas Unidades de Pronto Atendimento (Caçapava e Rio Branco) e quatro Unidades de Atendimento Psicossocial (Recanto dos Girassóis, Travessia, Amanhecer e Novos Tempos). Os contratos, com vigência de 60 meses, previam a contraprestação, por parte do Município, de R$ 16 milhões por mês, sendo reajustados. Hoje, o valor pago ao Gamp é de cerca de R$ 23 milhões por mês.

Entre as irregularidades estava o superfaturamento de medicamentos em até 17.000%, a utilização de laranjas e testas de ferro do chefe do esquema na direção do Gamp, a cooptação de agentes públicos, o desvio de dinheiro da saúde pública para os envolvidos na fraude, além do pagamento de viagens de férias pagas com dinheiro público da saúde de Canoas.

Segundo matéria publicada no site da Prefeitura de Jundiaí consta que ” A Organização Social de Saúde (OSS) Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (GAMP) – que recebeu as chaves da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Vetor Oeste no último dia 1 da Prefeitura de Jundiaí – deu início ao processo de contratação de profissionais para a operacionalização do equipamento. Ao todo serão 130 vagas a serem preenchidas por processo seletivo. A contratação será realizada em regime jurídico CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). A UPA Vetor Oeste funcionará 24h, atenderá a uma população estimada em 140 mil pessoas, tem custo estimado por mês no valor de R$ 1.242.696,71  e compartilhará exames com a Clínica da Família.

A meta da administração municipal e da OSS é operacionalizar tanto a UPA Vetor Oeste quanto a Clínica da Família – que funciona no mesmo prédio – até o final do mês de novembro. O Grupo Gamp ainda investirá R$ 460 mil para a padronização do prédio, ambientação e compra de equipamentos de informática. Serão realizados, por mês, entre os dois equipamentos de 5,5 mil exames laboratoriais, 1 mil ultrassons, 2 mil raio-x e 360 eletrocardiogramas por mês. O diferencial do serviço, que é de Porte II – com 14 leitos -, é contar com um médico ortopedista 12 horas, especialidade que não é exigida pelo Ministério da Saúde”.

Geral

Trabalhos em prol da ATEAL no Espaço Maxi Comunidade

Redação

Publicado

em

Por

O Espaço Maxi Comunidade, especialmente idealizado para expor e comercializar trabalhos de instituições de Jundiaí, conta, até o dia 30 de abril, com a exposição e venda de artesanatos em prol da ATEAL – Associação Terapêutica de Estimulação Auditiva e Linguagem.

No local estão expostos trabalhos como: mandalas, velas, crochê de fio de cobre, amigurumis, bordados e costura criativa, com preços a partir de R$ 10,00. Uma excelente oportunidade para quem procura artigos diferenciados.

Fundada na cidade de Jundiaí, em 1982, pela fonoaudióloga Mariza Cavenaghi Argentino Pomilio, por pais de pacientes, e por colaboradores, a ATEAL é uma associação civil, assistencial e de pesquisa, sem fins econômicos, que conta com a atuação de uma diretoria voluntária.

Realiza exames em maternidades para detecção precoce da deficiência auditiva, possui um Centro Audiológico para realização de exames da audição, atua na indicação e adaptação de aparelho auditivo, na ativação e reabilitação de implantados cocleares e participa de programas de saúde ocupacional em empresas para o diagnóstico e conservação da audição.

A ATEAL é referência no atendimento para o diagnóstico e reabilitação de deficientes auditivos e pessoas com distúrbios de fala para uma inclusão familiar, social, educacional e profissional, atua no fomento à construção de políticas públicas, baseada em evidência social, técnica e científica.

Serviço: O Espaço Maxi Comunidade está localizado no Piso 2 (G3 Leste) do Maxi Shopping Jundiaí.

Continuar Lendo

Jundiaí

Polícia Federal prende 2 pessoas com conteúdo pornográfico infantil em Jundiaí

Redação

Publicado

em

Por

Na mais recente fase da Operação Escudo da Inocência, a Polícia Federal efetuou a detenção de duas pessoas em Jundiaí e Campinas.

O foco da investigação é o combate aos delitos de armazenamento e disseminação de materiais relacionados ao abuso sexual de crianças e adolescentes.

Durante a execução dos mandados de busca e apreensão nas duas localidades, os agentes federais descobriram indícios de compartilhamento de arquivos envolvendo crimes de natureza sexual em laptops.

Um indivíduo de 55 anos, solteiro, foi detido em flagrante em Campinas, enquanto outro, de 45 anos, casado, foi capturado em Jundiaí.

Ambos utilizavam o mesmo software para compartilhamento de conteúdo pornográfico infantil na internet.

Os dispositivos apreendidos serão submetidos à análise pericial, visando detectar possíveis outros crimes e identificar outros envolvidos.

Os detidos enfrentarão acusações de posse e compartilhamento de arquivos contendo material pornográfico infantojuvenil, cuja pena mínima é de quatro anos de reclusão e pode chegar a até 10 anos, quando somadas as penas.

Continuar Lendo

Jundiaí

Circuito Eco Ambiental promove corrida e caminhada neste domingo (24) no Parque da Cidade

Evento acontece das 7h às 12h; ação também terá serviços de saúde gratuitos e aulas abertas de alongamento, ginástica localizada e ritmos variados

Redação

Publicado

em

Por

Mais de 2,2 mil pessoas vão invadir o Parque da Cidade, em Jundiaí (SP), no próximo domingo (24) durante a realização das corridas de 5k e 10k e caminhada 5k do projeto Circuito Eco Ambiental III.

Além das práticas esportivas, o evento – que acontece das 7h às 12h – terá serviços de saúde gratuitos como de aferição de pressão, sessões de quick massage (massagem rápida), além de avaliações física e nutricional.

Realizada pelo Instituto Eco Ambiental e Social, com patrocínio da Crown, a ação inclui ainda a realização de aulas abertas de alongamento, ginástica localizada e ritmos variados, tudo sob o comando de professores especializados.

A participação no Circuito é totalmente gratuita e aberta à população. As inscrições já estão encerradas, mas mesmo quem não conseguiu garantir a vaga pode participar das atividades.
Kit
Os inscritos nas corridas de 5k e 10k receberão um kit com camiseta, número de peito, chip de cronometragem, gym bag, boné ou viseira, medalha e barra de cereal. Já os inscritos na caminhada receberão kit com medalha, camiseta, gymbag, boné ou viseira e uma barra de cereal.

A retirada dos kits será realizada na véspera do evento (sábado, dia 23 de setembro), das 13h às 18h, na Praça Pôr do Sol, dentro do Parque da Cidade, mesmo local onde a corrida será realizada no dia seguinte. É preciso apresentar um documento de identidade original ou documento com foto.

Apenas os participantes que tiverem as inscrições confirmadas terão direito à retirada dos kits.

Circuito Eco Ambiental III

O projeto foi aprovado pela Lei de Incentivo ao Esporte (Lei nº 11.438/2006), por meio da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, do Governo Federal, com realização, organização e promoção do Instituto Eco Ambiental e Social (IEAS), patrocínio da Crow e apoio da Roca, DAE Jundiaí e Prefeitura Municipal de Jundiaí.

“Nosso objetivo é incentivar a prática do esporte e de atividades saudáveis que proporcionem mais qualidade de vida. As pessoas estão cada vez mais estressadas, vivendo em velocidades insanas em seu dia a dia. Chegamos a Jundiaí com o objetivo de alertar a população local para cuidados com a saúde”, afirma Patricia Henrique, presidente do Instituto Eco Ambiental e Social.

Continuar Lendo

+ Lidas do Mês