Conecte-se com a gente

Empreendedorismo e Mercado

Grupo italiano de construção civil Kerakoll se funde à brasileira Cimentolit

Aquisição da marca nacional pela companhia europeia visa promover
a ecossustentabilidade no mercado de materiais de construção no país

Redação

Publicado

em

Em janeiro deste ano, o grupo italiano Kerakoll concluiu a aquisição da Cimentolit, tradicional player no mercado de argamassas e rejuntes no interior de São Paulo, com o objetivo de unir o que as duas marcas têm de melhor a oferecer ao mercado de materiais de construção brasileiro. A fusão consolida a presença da gigante europeia no Brasil, impregnando o DNA da ecossustentabilidade em produtos inéditos para este segmento no país.

A Kerakoll concluiu a aquisição de 100% do capital social da Cimentolit em 2021. Mesmo antes da aquisição, a empresa brasileira estava em ascensão, com um volume de negócios crescente, somando mais de 1 mil clientes e 150 funcionários ativos na produção e venda de materiais para colocação de cerâmica ou pedra natural.

A consolidação da compra da Cimentolit é estratégica para o desenvolvimento da marca Kerakoll no Brasil. No exterior, o grupo também volta a atenção para o continente asiático e, nos próximos cinco anos, deve investir até 60 milhões de euros no distrito italiano de Sassuolo, local onde está a matriz.

“A Kerakoll Brasil adquiriu a empresa como parte de sua estratégia de crescimento no país. Agora Cimentolit é Kerakoll. Unimos forças para construir um futuro ainda mais sustentável, aliando a tradição e qualidade à liderança na produção de materiais ecossustentáveis”, afirma Rogério Sortino, diretor geral da empresa no Brasil.

Promovendo conceitos novos

No ano de 2020, a Kerakoll cresceu mais de 20%, mesmo em meio à crise provocada pela pandemia. A matriz italiana do grupo já investiu cerca de 25 milhões de euros nas ações da marca no mercado de construção civil brasileiro desde 2018.

A marca italiana é líder internacional no segmento de GreenBuilding, conceito é usado para designar um edifício ou espaço construído a partir de critérios relacionados à sustentabilidade social, ambiental e econômica, considerando toda a vida útil, a concepção, obra, uso e operação, reformas e até a desmontagem ou demolição.

No Brasil, o sucesso da atuação da empresa nos estados de São Paulo e Paraná está diretamente ligado ao sistema de revendas. Ao evitar vendas diretas ao consumidor final, a Kerakoll fornece o material para os lojistas que, por sua vez, o negociam diretamente com o último destinatário. Na análise da cúpula da empresa no país, este método de trabalho está dando certo desde que a empresa resolveu investir por aqui no ano de 2016.

“Por não atuar com venda direta, a empresa enxerga e valoriza ao extremo esse importante canal de distribuição para fazer nossos produtos e nossos diferenciais chegarem ao consumidor final. A cadeia de distribuição formada por essa parceria, que faz a ponte com o público brasileiro, é fundamental para a Kerakoll seguir crescendo no mercado de construção civil nacional, mesmo diante de cenários desafiadores”, afirma Renato Naciff, responsável pelo marketing da marca no país.

Quanto aos benefícios para os usuário, as soluções da marca facilitam a circulação de ar no ambiente, prevenindo as principais patologias que derivam da poluição interior da edificação — o que vai ao encontro das recomendações de saúde preconizadas para o combate ao novo coronavírus, uma vez que o espalhamento do vírus no ar é a principal motivador para os contágios, como aponta artigo do New York Times recente.

Os materiais também são hipoalergênicos, não prejudicando a saúde dos profissionais da construção civil e dos moradores. Conhecida mundialmente por suas tecnologias ecossustentáveis para construções de baixo impacto ambiental, a Kerakoll procura manter o conceito durante as atividades na América do Sul, tendo o Brasil como centro.

Continuar Lendo
PUBLICIDADE
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Empreendedorismo e Mercado

Fundada em Jundiaí, UAUBox celebra 5 anos e faturamento de R$ 25 milhões

Redação

Publicado

em

Por

A UAUBox, beautyteh que conecta marcas, content creators e consumidores por meio de dados e tecnologia, está completando 5 anos e lançando uma série de novidades em termos de produtos e serviços. A marca, que fechou o ano de 2021 com um faturamento de R$ 25 milhões, aposta no desenvolvimento de novas tecnologias para continuar crescendo no mercado beauty.

Seguindo o propósito de facilitar as rotinas de autocuidado e beleza, a UAUBox vai lançar, até 2023, uma ferramenta de reconhecimento facial em sua plataforma. A iniciativa tem o objetivo de diminuir o número de perguntas do questionário de beleza das assinantes. 

Com o novo recurso, a tecnologia conseguirá identificar, por meio de uma foto, quais são os cosméticos que mais se adequam ao tipo de pele e cabelo das consumidoras. “Unindo dados e tecnologia, queremos estar cada vez mais próximos das nossas assinantes, mostrando que entendemos quais são as suas necessidades e que a UAUBox consegue ajudá-las em seus momentos pessoais de autocuidado”, argumenta Guilherme Brunhole, CEO e fundador da beautytech. 

Além desta novidade, a startup também está reformulando a sua linha de produtos, agora com a Box Unique (antiga regular) e a Scarlet (premium) totalmente repaginadas. Esta última, inclusive, torna-se uma linha de produtos dentro da marca.

A UAUBox nasceu em 2018, a partir do desejo de Brunhole em empreender. Guiado pelo desejo de trabalhar com dados e tecnologia, o executivo não tinha a pretensão de atuar no mercado da beleza, mas esse se mostrou um caminho interessante pela possibilidade de entregar experiências únicas e personalizadas às pessoas. “Chegamos ao mercado beauty muito mais pelas possibilidades que tínhamos de usar a tecnologia do que por entender sobre esse universo. Hoje conseguimos entregar experiências únicas para milhares de assinantes de todos os cantos do país”, argumenta. 

Atualmente, a UAUBox entrega uma box personalizada com 4 ou 5 produtos de beleza. Esses cosméticos são de marcas parceiras da UAU e são selecionados mediante um cruzamento de dados feito por machine learning, que consegue identificar quais produtos da base mais se adequam a cada tipo de perfil. 

Nestes 5 anos de atuação, a beautytech já entregou mais de 4 milhões de produtos e 600 mil boxes personalizadas. Hoje, a startup conta com mais de 250 marcas parceiras, entre elas, a The Body Shop, L’Occitane e Natura.

“Nosso objetivo é aprimorar e melhorar cada vez mais a tecnologia que temos para oferecer experiências únicas para as nossas assinantes. Aliás, esse é o nosso desejo: que elas se sintam únicas com as seleções de produtos que fazemos”, garante. 

Continuar Lendo

Empreendedorismo e Mercado

Marca de Jundiaí lança tratamento capilar com micropartículas de ouro

Prime Pro Extreme® apresenta ao mercado mundial de cosméticos profissionais os diferenciais da Impact Mask Gold®

Redação

Publicado

em

Por

A Prime Pro Extreme® lançou oficialmente a Impact Mask Gold®, máscara de tratamento capilar com micropartículas de ouro que garantem mais luminosidade aos cabelos.

Indicada para todos os tipos de cabelos, a máscara aumenta a resistência e a elasticidade dos fios, uma vez que conta com Colágeno em sua composição, também está presente a Elastina que garante maior rendimento do produto, pois amplia sua capacidade de absorção através do efeito teia.

A sinergia desta formulação se completa com a combinação de ativos naturais como Óleo da Semente de Manga que proporciona revitalização de cabelos secos e danificados, enquanto a ação antioxidante é proveniente do Óleo da Semente de Maracujá. 

A máscara está disponível em duas versões de 70g e 450g. Vitor Visat, CEO da WGroup Cosmetics® e responsável pela gestão estratégica e operacional, explica que a Impact Mask Gold® é um tratamento inovador para todos os tipos de cabelos. “O produto traz em sua composição, o Ouro Coloidal, que são micropartículas de ouro. A máscara age na fibra refletindo luminosidade extra aos cabelos, com proteção UV, garantindo muito mais hidratação e nutrição aos fios e realçando os tons.”

Vitor Visat ressalta que o produto é fruto do investimento da marca em pesquisas visando soluções inovadoras e de alta performance. “Nossa marca representa o que há de mais inovador em pesquisas para oferecer aos clientes uma ação de qualidade. A Impact Mask Gold® chega ao mercado para oferecer ação hidrolipídica com brilho radiante”, completa.

O produto foi lançado oficialmente neste mês, em ação simultânea para mais de 30 países, realizada no salão conceito do grupo, Prime Professional Beauty Academy®, localizado em Jundiaí/SP, e já pode ser encontrado em salões localizados em todos os estados brasileiros e no exterior, onde a marca atua.

Continuar Lendo

Empreendedorismo e Mercado

Pequenas empresas de Jundiaí e região terão curso sobre como vender para órgãos públicos

Promovido pelo Sebrae-SP, evento online e gratuito será realizado no dia 14 de junho, das 8h30 às 10h30

Redação

Publicado

em

Por

Com o objetivo de capacitar as pequenas empresas de Jundiaí e região sobre como se tornarem fornecedoras para o poder público e aproveitarem as oportunidades de negócio, o Sebrae-SP vai realizar o curso sobre compras públicas no dia 14 de junho, das 8h30 às 10h30. O evento é online e as inscrições podem ser feitas gratuitamente pelo link https://forms.gle/ScUc5cQRd2Q5hBhW6 Para dúvidas e mais informações, os interessados podem entrar em contato pelo telefone 0800 570 0800.

Durante a capacitação, os participantes vão aprender sobre o que é uma licitação, quais são os conceitos e fases, direitos e benefícios das micro e pequenas empresas (MPEs), as oportunidades e ameaças no processo licitatório, além de receber orientações sobre como participar de uma licitação na prática.

De acordo com o consultor de negócios do Sebrae-SP, Adelmo Solera, o curso vai desmistificar alguns conceitos que inibem as MPEs. “Muitos empreendedores não sabem que podem vender para órgãos públicos ou acham que são pequenos demais. Outros temem não dar conta da demanda ou acham que se trata de um processo muito burocrático. Mas vamos mostrar que toda a operação é muito simples e qualquer micro ou pequena empresa consegue realizar e acessar esse mercado diferente para conseguir até aumentar o seu faturamento”, explica.

O especialista explica ainda que os pequenos negócios têm tratamento diferenciado nas compras públicas, mas é preciso se preparar e entender bem as regras para vender para o governo. “As ações de políticas públicas buscam a melhoria do ambiente para os pequenos negócios e o fortalecimento entre poder público, comunidade e empresariado”, conclui.

Portal de compras públicas

O Sebrae-SP lançou a plataforma www.compraspublicassp.com.br com o objetivo de rastrear e disponibilizar editais de compras de prefeituras e de órgãos governamentais federais e estaduais para as pequenas empresas cadastradas no portal por meio do convênio realizado com a govtech Portal de Compras Públicas.

A partir do cadastro, as empresas receberão avisos por e-mail e por notificação no celular de que há licitações disponíveis na região onde elas estão instaladas por meio de um sistema de georreferenciamento, o que facilita a aproximação com as oportunidades de venda.

Continuar Lendo

+ Lidas do Mês