Conecte-se com a gente

Campinas

NB Steak inaugura unidade em Campinas

Premiada rede de restaurantes oferece o melhor do rodízio e da carne à la carte e apresenta um novo posicionamento ao segmento de churrascarias na região

Redação

Publicado

em

Após levar o tradicional churrasco gaúcho para fora do Brasil, o empresário Arri Coser inaugura na cidade a sétima unidade da premiada rede de restaurantes NB Steak. A abertura da casa, na Av. José de Souza Campos, 837, no Cambuí, ocorreu ontem, dia 28 de outubro, e promete revolucionar o serviço de carnes na Região Metropolitana de Campinas (RMC). A marca faz parte do MDR Group, holding administradora de restaurantes que também incorpora as 10 unidades do Maremonti Trattoria e Pizza, entre elas, no Galleria Shopping e em Riviera.

Com uma proposta charmosa, o restaurante aposta em um novo jeito de servir o churrasco: o Menu Degustação. O buffet sai de cena para dar lugar a saladas finas e outros acompanhamentos. Entre as carnes, grandes estrelas do cardápio, há mais de 12 cortes Premium de gado de raças britânicas – alimentados com bagaço de cana e cevada -, quem vêm à mesa em travessas de porcelana. Queridinhas dos clientes, as clássicas picanha e fraldinha são exceção e chegam servidas no espeto. Para finalizar, releituras de doces brasileiros e Petit Gateau completam as opções.

A carta de vinhos e drinks também chama atenção dos clientes e acompanha a refeição no charmoso salão do restaurante.

De acordo com Arri Coser, empresário e fundador da rede, o NB Steak aperfeiçoa o serviço de rodízio de carnes com o novo Menu Degustação, permitindo que o cliente experimente, em uma só refeição, diversos cortes e pratos que são uma amostra do que há de melhor na casa. “Demos um novo posicionamento ao segmento de churrascarias no Brasil porque aliamos a excelência do churrasco, pela qual o restaurante é reconhecido, a um ambiente com opções gastronômicas de uma casa de carnes com padrão internacional”, ressalta.

Melhor de dois mundos

A rede de restaurantes acompanha a evolução da história do churrasco no Brasil. Pioneira no setor, foi uma das primeiras churrascarias a sair das beiras das estradas e ganhar espaço dentro da cidade.

A trajetória do empresário começou em Porto Alegre no início dos anos 80, quando fundou o primeiro restaurante com a família e levou para o mundo o tradicional churrasco gaúcho, que culminou no maior case de venda do segmento.

Em 2013, a primeira unidade da NB Steak foi inaugurada no bairro Campo Belo, em São Paulo. Atualmente, a marca conta com sete lojas, localizadas em São Paulo e no Rio Grande do Sul.

Desde que abriu, o NB está sempre lotado, tanto no almoço quanto no jantar. O restaurante foi eleito Melhor Churrascaria, cinco vezes consecutivas, pelo prêmio Veja SP Comer & Beber e 17 vezes pelo prêmio Veja Comer e Beber Porto Alegre. Nos últimos três anos, ganhou indicações no Guia Michelin Brasil.

NB Market

Os cortes de carne do NB Steak também podem fazer parte daquele churrasco com a família e os amigos em casa. O NB Market, empório de carnes, fica localizado no próprio restaurante. Ali, estão à venda os mesmos produtos servidos na churrascaria. Entre as prateleiras, uma variedade de nacionais e importados ganham destaque: vinhos, cachaças, azeites e uma linha de produtos de marca própria. O cortês atendimento do NB Steak também auxilia na organização do churrasco, calculando a quantidade de carne por pessoa e dando dicas de preparo para os cortes.

Serviço
NB Steak Campinas

Endereço: Av. José de Souza Campos, 837, no Cambuí
Telefone: (19) 3295-5623
Horário de funcionamento: de segunda a quinta das 12h às 16h e das 18h às 22h / De sexta e sábado das 12h às 22h / Domingo das 12h às 20h
Instagram: @nbsteak
www.nbsteak.com.br

Continuar Lendo
PUBLICIDADE
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Campinas

Entidade de Campinas incentiva o transporte sustentável com seus associados

O presidente do sindicato considera essencial a participação das entidades de classe neste debate

Redação

Publicado

em

Por

Em julho deste ano, o Relógio do Clima, projeto criado pelos ativistas e artistas americanos Andrew Boyd e Gan Golan, foi projetado no Cristo Redentor, na cidade do Rio de Janeiro, a fim de destacar o tempo que resta para que a emissão de gases de efeito estufa chegue ao limite – pouco mais de cinco anos, segundo o relógio.

Os dados expostos pelo projeto foram apurados por outro relógio, idealizado pelo Instituto Mercator de Pesquisa sobre Bens Comuns e Mudança Climática, da Alemanha. Este, além de alertar a respeito do tempo que falta, também enfatiza a quantidade de CO2 que ainda podem ser lançada à atmosfera até que seja registrado um aumento na temperatura do planeta.

Hoje, o setor do transporte rodoviário de cargas (TRC) é um dos modais que mais emitem gases poluentes na atmosfera. De acordo com o Boletim de Conjuntura Econômica de Julho de 2023, publicado pela Confederação Nacional de Transportes (CNT), o volume de serviços do setor aumentou 23,7% em março, representando, então, um número crescente de poluição do ar. 

O setor, entretanto, está ciente de tais fatos e vem se movimento para que pautas ambientais e ligadas à sustentabilidade sejam cada vez mais debatidas entre os representantes do setor. Para José Alberto Panzan, presidente do Sindicato das Empresas Transportadoras de Campinas e Região (Sindicamp), o papel das entidades de classe que representam o TRC deve ser de apoio, de disseminação de informações e de inovações, e principalmente, de conscientização. 

De acordo com o presidente, “a preocupação com a preservação do meio ambiente tem se tornado cada vez mais urgente não apenas para as empresas transportadoras de carga, mas para o mundo também”. Segundo dados coletados pela CNT em 2022, o Brasil possui cerca de 260 mil empresas transportadoras de cargas. Num universo imenso como este, o papel das entidades, dos sindicatos, das associações e das federações é essencial para a organização de debates e de reivindicações.

Para dialogar com os associados ao Sindicamp, José Alberto destaca algumas medidas tomadas pela entidade a fim de contribuir para a conscientização das empresas da região de atuação do sindicato. “Temos abordado e discutido várias iniciativas por meio de eventos como o Programa de Inovação e Gestão Empresarial, realizado há quase duas décadas pelo Sindicamp, que trouxe temas relacionados à sustentabilidade e a ESG (sigla para sustentabilidade ambiental, social e de governança corporativa) ao longo dos anos, trazendo especialistas, empresários e técnicos para poderem falar para nossos associados”, comenta.

Além de fomentar discussões, Panzan ressalta a parceria com a CNT e com o Sest Senat. O Sindicamp tem uma viatura do Projeto Despoluir à disposição dos associados e das empresas da região para que possam aferir a emissão de poluentes de sua frota, apoiando também o Projeto Carbon Zero da CNT. “O Despoluir nos auxilia no controle de emissões de poluentes, verificando semestralmente nossos veículos, se estão bem regulados, e atendendo a legislação”, conta Panzan.

“Entendemos que a preocupação com o meio ambiente não pode e nem deve ser resumida a demandas e a projetos pontuais. Em parceria com a Raízen, por meio do Instituto AR, da Federação das Empresas de Transportes de Cargas do Estado de São Paulo (Fetcesp), foi disponibilizada para as empresas associadas a oportunidade de utilizar créditos de energia verde, diminuindo a conta de energia elétrica das empresas”, finaliza.

Continuar Lendo

Campinas

Alesp aprova projeto de lei que favorece implantação do Trem Intercidades ligando SP a Jundiaí e Campinas

Parlamento adequa legislação e Governo está autorizado a contrair empréstimos que financiarão expansão da linha férrea

Redação

Publicado

em

Por

As deputadas e os deputados estaduais aprovaram, por unanimidade, em sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira (21), na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o projeto de lei que favorece a proposta do Governo de implantar o Trem Intercidades – linha expressa que ligará a Capital Paulista à cidade de Campinas.

Aprovado pelo Parlamento, o PL 912/2023 promove uma adequação na Lei Estadual 17.386/2021 e garante que o Governo possa contrair empréstimos de até R? 6,5 bilhões junto a instituições financeiras e, assim, financiar parte das obras de construção do trecho ligando a atual linha férrea até a cidade de Campinas. O mesmo plano do Executivo prevê, também, a ampliação e a modernização da atual Linha 7-Rubi, que hoje liga a Capital a Jundiaí.

Ao defender o projeto, o líder do governo na Alesp, deputado Jorge Wilson Xerife do Consumidor (Republicanos), afirmou que está sendo dada a oportunidade de São Paulo tocar a implantação do Trem Intercidades e de melhorar a mobilidade urbana. “Vamos continuar trabalhando para que o cidadão paulista tenha um serviço de qualidade e que essa medida impacte de forma positiva a vida das pessoas”, afirmou.

O que mudou na legislação?

Desde 2013, há uma lei autorizando o Estado a assumir empréstimos de até R? 1,5 bilhão para a implantação do Trem Regional SP-Campinas. Na época, contudo, o projeto não avançou. Agora, esse montante foi somado a outros R? 5 bilhões que o Governo pode assumir em crédito junto a instituições financeiras para obras de infraestrutura.

Ao unir essas duas autorizações, o projeto de lei aprovado nesta quarta garante, então, o montante de R? 6,5 bilhões para investimentos em infraestrutura, em especial de mobilidade urbana e transporte intermunicipal. Não houve aumento no saldo disponível para crédito, mas a soma de duas quantias já autorizadas pela Alesp.

Como já anunciado pelo atual governador Tarcísio de Freitas, a ideia é que esse recurso seja utilizado para dar início ao projeto de implantação do Trem Intercidades.

A proposta recebeu aval das Comissões de Constituição, Justiça e Redação e de Finanças, Orçamento e Planejamento, por meio de um Congresso de Comissões realizado na terça, 20. O texto final recebeu alterações após emendas parlamentares que ampliam medidas de transparência sobre as transações de empréstimos feitas pelo Estado.

O Trem Intercidades

De acordo com o anunciado pelo Governo, as obras do Trem Intercidades e da modernização da Linha 7-Rubi serão executadas por meio de uma parceria público-privada. Já está publicado o edital de um leilão internacional para a concessão patrocinada da construção do Eixo Norte do Trem Intercidades. O valor de investimento estimado da iniciativa privada é de R? 12,8 bilhões e o prazo da concessão será de 30 anos.

Com a concretização do projeto, devem ser ofertados três serviços: a linha 7-Rubi passará por uma revitalização das vias, operando entre a Barra Funda e Jundiaí; o Trem Intermetropolitano (TIM) seguirá do município de Jundiaí com paradas nas estações em Louveira, Vinhedo e Valinhos; já o Trem Intercidades (TIC), opção expressa, terá percurso total de 96 km e duração de aproximadamente 1h entre a Capital e Campinas, com única parada em Jundiaí.

Mais obras de mobilidade

Além do Trem Intercidades, a readequação da Lei Estadual 17.386/2021 irá permitir ao Estado, também, a possibilidade de utilizar recursos já autorizados pelo Parlamento para outras importantes obras de infraestrutura. Entre elas está a modernização e expansão da Linha 2-Verde do Metrô e obras de mobilidade entre Santos e Guarujá.

Continuar Lendo

Campinas

Parque D. Pedro Shopping e faro realizam 1ª edição do Festival Junino com shows, gastronomia e entretenimento

Evento, que acontece de 8 a 11 e nos dias 17 e 18 de junho, terá atrações musicais todos os dias, além de estações de restaurantes e comida típica

Redação

Publicado

em

Por

O Parque D. Pedro Shopping, administrado pela Aliansce Sonae +brMalls, e a agência faro realizam a primeira edição do Festival Junino, um evento gastronômico, com shows e entretenimento para toda a família. Em dois finais de semana, de 08 a 11 e nos dias 17 e 18 de junho, das 12h às 22h, no Estacionamento VIP da Entrada Águas, a fogueira estará acesa para receber toda a família. Os ingressos (R$20 inteira e R$10 meia), já estão à venda no site. Crianças de até sete anos não pagam.

Entre os artistas confirmados estão a dupla sertaneja Otávio e Raphael, o cantor João Itallo e a banda de brasilidades Cooperativa. A parte gastronômica promete atrair os interessados em comidas típicas e até pratos da alta gastronomia.

O evento contará com estações dos restaurantes Casa Bárbaros, Jangada, Gelateria, GBK Burger, Hot Dog Express, Romana, Alta Pizza, Mia Pasta e Sugo, Leoni e La Dolce Vita, além de barracas com milho verde, pastel, comidas e bebidas típicas.

“Vamos trazer todo o clima desta que é uma das festas mais esperadas pelos brasileiros. Este evento no Parque D. Pedro Shopping trará lazer e entretenimento para Campinas e Região, com quitutes e bebidas típicas das festas juninas. Com o Festival Junino, queremos marcar as celebrações desta época, por isso selecionamos com critério as opções de gastronomia e entretenimento”, afirma Taís Tavares, gerente de marketing do empreendimento.

O Festival Junino será realizado em parceria com a faro, agência especializada em eventos e ativações de marcas, que tem mais de 17 anos de atuação e já trouxe experiências para mais de 220 mil pessoas. “Toda a produção e o planejamento da comunicação do Festival Junino estão sendo realizadas e executadas pela nossa equipe. Nossa expertise na área de eventos nos permite afirmar que esta será a primeira de muitas edições do Festival Junino. Campinas e região merecem um evento deste porte para curtir uma festa deliciosa, bem estruturada e pensada para toda a família”, diz Lucas Bazan, responsável pelo time de conteúdo da faro.

Serviço:Datas: de 08 a 11 de junho e dias 17 e 18 de junho
Horário: 12h às 22h
Local: Parque D. Pedro Shopping – Estacionamento VIP Entrada Águas
Ingressos: https://bit.ly/FestivalJuninoParqueDPedro
*Obs: crianças até sete anos não pagam
Redes sociais: @parquedpedro @faroeventos

Continuar Lendo

+ Lidas do Mês