Conecte-se com a gente

Jundiaí

SAB Santa Clara celebra os 39 anos de Tombamento da Serra do Japi

A associação atua há 38 anos em prol da preservação deste patrimônio jundiaiense.

Redação

Publicado

em

A Serra do Japi completa 39 anos do seu Tombamento,  pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo nesta terça-feira, dia 08 de março. De beleza inegável, a Serra se localiza em uma área de transição entre duas formações florestais, promovendo uma alta diversidade de vidas e sendo considerada uma das últimas grandes áreas restantes da Mata Atlântica brasileira. O Patrimônio Natural, também conhecido como “castelo das águas”, é detentor de uma paisagem incomum, formada por sua riqueza hídrica, como nascentes e riachos, uma pequena cadeia montanhosa e por diferentes tipos de solo.

Diante de sua importância ao meio ambiente, a Associação dos Amigos dos Bairros de Santa Clara, Vargem Grande, Caguassu e Paiol Velho (SAB Santa Clara) luta há 38 anos pela preservação da área. Sílvia Lúcia Vieira Cabrera Merlo, Diretora da SAB Santa Clara, conta que a Associação nasceu logo após o tombamento, quando um grupo de amigos constituído de proprietários e moradores da Serra sentiu a necessidade de se reunir de forma organizada em prol de um objetivo em comum: a fiscalização e conservação desse Patrimônio.

Silvia conta que o Tombamento da Serra do Japi foi o primeiro passo para segurar a expansão imobiliária que ameaçava aquele paraíso ecológico. “E a partir daí, num esforço conjunto entre a SAB Santa Clara, a sociedade, ambientalistas e poder público, muitas conquistas vieram no sentido de reduzir consideravelmente intervenções danosas à área tombada principalmente”, afirma. “São quase quatro décadas de atuação e nosso diferencial é exatamente este: trabalhamos com responsabilidade e seriedade,  isso fez com que conquistássemos o respeito da sociedade e dos órgãos públicos”, completa.

Mas, apesar de muitas conquistas,  ainda há uma ameaça muito preocupante que são os incêndios florestais, principalmente no período de estiagem que, na maioria das vezes, é iniciado pela ação humana.

Por isso, desde o final de 2021, a SAB Santa Clara, com intuito de ampliar seu olhar sobre a Serra do Japi, está realizando um  Projeto denominado “Olhos da Serra”, que veio somar com o objetivo de fiscalizar e preservar os 2.071 hectares da Reserva Biológica e demais áreas tombadas da Serra do Japi. Isso será feito com monitoramento por satélite, por câmeras e sensores terrestres e placas de sensibilização e conscientização, o projeto também tem o intuito de sensibilizar moradores, comunidade local, órgãos gestores e turistas sobre a importância da conservação da Serra do Japi.

As ações desenvolvidas visam também incentivar os moradores a colaborar com as ações de monitoramento e fiscalização, por meio de um canal de comunicação gerenciado pela Associação dos Amigos dos Bairros de Santa Clara, Vargem Grande, Caguassu e Paiol Velho (SAB Santa Clara).

O projeto está sendo coordenado pelo Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Consórcio PCJ) e a realização pela Associação dos Amigos dos Bairros de Santa Clara, Vargem Grande, Caguassu e Paiol Velho (SAB Santa Clara), com o patrocínio da Coca-Cola Foundation. Também apoiam a iniciativa a Prefeitura Municipal de Jundiaí, a Coca-Cola FEMSA Brasil, a Coca-Cola Brasil, a Fundação Serra do Japi, a Guarda Municipal, Defesa Civil, a DAE Jundiaí e a Global Environment & Technology Foundation (GETF).

Silvia ressalta que “esse projeto também é uma forma de agradecimento e reverência ao responsável pelo Tombamento da Serra do Japi, o inesquecível geólogo Aziz Nacib Ab’Saber, que através de seus estudos geológicos, seu voto de minerva no CONDEPHAAT e sua visão futurista, tornou possível a proteção desse Patrimônio Natural, de incomparável beleza cênica e de inestimável valor em relação aos recursos hídricos, denominado pelo grande mestre Aziz de “ castelo das águas”. E assim,  seguimos com os olhos atentos sobre a Serra do Japi, para que continue por muitas e muitas décadas.

Continuar Lendo
PUBLICIDADE
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply