16/06/2019 | 18:26
Louveira

CDHU autoriza início de obras de 178 moradias em Louveira

Secretário Flavio Amary autoriza construção de moradias em Louveira (Foto: Divulgação/CDHU)
32leituras

Também estão sendo autorizados serviços de regularização fundiária em dez municípios nesta terça-feira

A Secretaria de Estado da Habitação, por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), autorizou, nesta terça-feira (11/6), o início das obras para construção de 178 casas em Louveira, região de Campinas. Serão investidos R$ 16,7 milhões nas moradias. Na cerimônia, estavam presentes o secretário estadual da Habitação, Flavio Amary, o diretor técnico da CDHU, Aguinaldo Quintana, e o diretor de atendimento habitacional da Companhia, Marcelo Hercolin.

“Nós temos 16 mil unidades habitacionais em obras pela CDHU e 31 mil pela Agência Casa Paulista. A autorização para a construção de moradias aqui em Louveira só mostra que estamos trabalhando para que esses números cresçam e que mais famílias sejam atendidas”, disse o secretário Flavio Amary, destacando que, com o início das obras, a geração de emprego local também é incentivada.

A aposentada Carmita Dias Teixeira, de 74 anos, estava presente na assinatura da autorização de início das obras e está esperançosa de que, no futuro, será contemplada com uma das moradias. “Eu já participei de alguns sorteios de moradias populares e não tive sorte. Pago R$ 600 de aluguel e, como a maioria das pessoas, meu sonho é pagar pela minha casa própria. Vou acompanhar as obras e espero ter sorte no sorteio!”, disse.

Cidade Legal – Durante o evento também foram autorizadas ordens de serviço do programa Cidade Legal para a regularização fundiária de 3.945 imóveis nos municípios de Atibaia (85 imóveis), Bragança Paulista (297 imóveis), Hortolândia (210 imóveis), Jundiaí (450 imóveis), Louveira (55 imóveis), Mogi Mirim (2.594 imóveis), Itirapina (225 imóveis) e Rafard (29 imóveis). À tarde, em Holambra, serão assinadas as ordens de serviço para regularizações em Cajobi (20 municípios) e Pedreira (81 imóveis), totalizando 4.046 imóveis nos municípios da região, cujos processos de regularização se iniciam nessa data.

O programa da Secretaria de Estado da Habitação acelera e desburocratiza o processo de regularização fundiária, sem custo aos municípios e aos moradores. As prefeituras recebem apoio técnico para a regularização de parcelamento do solo e de núcleos habitacionais, públicos ou privados, para fins residenciais, localizados em área urbana ou de expansão urbana.A iniciativa também oferece assessoria para intermediar o registro dos projetos de regularização fundiária urbana nos registros de imóveis. Além de garantir segurança jurídica, o programa leva às famílias de baixa renda outros benefícios, como o acesso ao mercado formal de crédito, a possibilidade de comercialização do imóvel e a transferência para filhos ou herdeiros.

Trabalho do Cidade Legal na RMC – Na Região Metropolitana de Campinas, já foram atendidos 72 municípios com 232 núcleos e 35 mil imóveis regularizados, com 142 mil pessoas já atendidas.

Leave a Response